Vídeo – NEW GAME – Palestra “Os artefatos podem jogar? A digitalização do patrimônio arqueológico em jogos eletrônicos”

Inaugurando nosso ciclo de palestras denominado New Game, recebemos, no dia 23 de março no MAE-USP, Amanda Viveiros Pina, mestranda na Universidade Federal do Pará (UFPA).

A Amanda vai apresentou Os artefatos podem jogar? A digitalização do patrimônio arqueológico em jogos eletrônicos.

Resumo: O presente trabalho tem por objetivo apresentar de que forma o patrimônio arqueológico aparece digitalizado em jogos eletrônicos diversos. O estudo inicia-se pautado em conceitos antropológicos ligados a Cultura e Interação aplicados ao contexto imaterial do ciberespaço e da cibercultura. Isto posto, analisamos os estudos acerca da cultura material em espaços imateriais, elucidando o que seriam os pixels e de que forma eles estão inseridos na vida humana e, por conseguinte, na Arqueologia. Posteriormente, refletimos o caráter multidisciplinar envolvendo os jogos eletrônicos, com a participação da Linguística Computacional, da Arqueologia e exemplos de jogos eletrônicos que trazem a Arqueologia em suas temáticas. O Estudo de Caso pauta-se em um jogo desenvolvido pelo Laboratório de Realidade Virtual da Universidade Federal do Pará intitulado “Jogo da Cabanagem”. A apresentação segue expondo quais os métodos de digitalização disponíveis e quais seriam as vantagens e desvantagens da digitalização. Finaliza com reflexões sobre os resultados do Estudo de Caso e cita os preconceitos que pairam sobre os jogos.

Confira abaixo a íntegra da apresentação e as fotos!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *